Como consultar CPF online grátis

Por inúmeros motivos várias pessoas, em algum momento da vida, precisaram consultar a situação cadastral do CPF e muitas pessoas ainda irão precisar. Um dos principais motivos para essa consulta é o crescente número de pessoas com o nome inserido no banco de dados dos órgãos de proteção ao crédito, como o SPC e o Serasa.

Mas, independente do motivo, saber como realizar essa consulta ainda gera muitas dúvidas. Por isso mesmo que pensando nisso preparamos esse artigo especialmente para você que tem dúvidas sobre como realizar a consulta e ter acesso às informações cadastrais do seu CPF.

Aqui, além de saber, em passo a passos muito práticos e fáceis, como consultar o seu CPF de forma gratuita, você esclarecerá diversas dúvidas comuns entre as pessoas sobre esse e outros assuntos relacionados ao seu documento.

Ao decorrer do artigo estaremos ensinando gradativamente a realizar as consultas para os fins desejáveis, por exemplo, se você está negativado com o nome incluso no SPC, estaremos disponibilizando o passo a passo específico para isso. Se você só deseja consultar o score, por exemplo, vamos disponibilizar outro meio para essa consulta, e assim será até o final do texto.

Então, quer saber tudo sobre o seu CPF e saber definitivamente como consultar o seu documento de maneira rápida, fácil e o melhor de tudo, gratuita? Ótimo! Continue a leitura.

Você pode gostar de ler também:

Como funciona o CPF?

Antes de sabermos como realizar as consultas online do CPF, que tal entender um pouco sobre o funcionamento desse documento para você entender a importância de consultar o seu CPF?

Vamos lá!

O CPF ou Cadastro de Pessoa Física é um documento emitido pela Receita Federal. É imutável , único e intransferível. Ou seja, uma vez feito o CPF, os números que você recebe serão os seus durante toda a vida.

Apesar da função principal ser a de servir de identificação dos contribuintes no Imposto de Renda sua finalidade não se resume a isso. Esse registro reúne diversas informações importantes sobre cada cidadão, informações essas que são utilizadas para vários fins.

Por exemplo, quando há a necessidade de se realizar uma matrícula numa universidade o CPF é solicitado e a situação do CPF é consultada. Para acessar serviços públicos também é necessário apresentá-lo.

Por isso, é muito importante sempre estar com a situação cadastral categorizada como “Regular”.

Outra coisa muito importante para os consumidores cujo acesso depende do CPF é a abertura de contas em bancos, ter aprovação em solicitações de cartões de crédito e principalmente conseguir crédito no mercado, como empréstimos, por exemplo.

Isso porque a maioria das empresas dentro dessas categorias, para evitar possíveis e prováveis prejuízos, realizam uma consulta no banco de dados dos órgãos de proteção ao crédito. Isso pode gerar inúmeros transtornos aos consumidores.

Além dessas finalidades ditas acima temos muitas outras, por exemplo: procedimentos para obituário, casamento, paternidade, aposentadoria, entre outras tantas coisas.

Diante disso tudo ficou claro a importância de se consultar o documento e manter sempre o seu CPF sempre em situação regular e sem pendências.

Dito isso, confira como realizar a consulta da situação do seu CPF na Receita Federal.

Como consultar CPF na Receita Federal?

Consultar o seu CPF na Receita Federal dará informações básicas cadastrais que é definido pelos “status do CPF”, que pode variar de acordo com sua declaração de rendimento. Para isso, a entidade disponibiliza em seu site oficial uma consulta gratuita.

Mas antes de saber como fazer essa consulta de forma bem simples, vamos explicar primeiro sobre as 5 classificações possíveis para o CPF, sendo elas:

1- CPF Regular

A identificação de CPF regular significa que não existe nenhum tipo de pendência. Isso inclui os dados cadastrais e entrega do Imposto de Renda.

2- CPF Pendente regularização

Nos casos onde o CPF consta como pendente regularização, existe algum tipo de irregularidade. Na maioria dos casos esse status identifica casos onde alguma declaração do Imposto de Renda não foi feita, até mesmo para os casos onde o contribuinte era isento. Esse tipo de declaração isenta foi extinta em 2007. Então somente casos anteriores a essa data podem tornar o CPF pendente.

3- CPF Suspenso

O CPF suspenso identifica que existe algum erro no cadastro. Uma troca de letras, erros de digitação ou confusão de números podem ocasionar esse tipo de status.

Fique atento! Mesmo que seu CPF esteja com os dados corretos, se o seu título de eleitor estiver com algum tipo de inconsistência ou até mesmo cancelado, você corre o risco de ter o CPF suspenso. Isso acontece porque a Receita Federal cruza os dados dessas duas bases e, quando eles estão diferentes, a situação cadastral é considerada suspensa.

4- CPF Cancelado

Quando um CPF consta como cancelado, existem dois principais motivos: o contribuinte que é titular do CPF pode ter falecido ou o cancelamento pode ter sido autorizado por algum tipo de decisão judicial ou administrativa.

5- CPF Nulo

Se um registro de CPF possui algum tipo de fraude, como dados duplicados ou informações falsas, ele é automaticamente anulado pela receita Federal e identificado como nulo.

Tudo entendido até aqui? Ótimo! Vamos então para o passo a passo:

Como consultar situação do CPF na Receita Federal?

  1. Primeiramente acesse o site oficial clicando AQUI;
  2. Depois, basta preencher as informações solicitadas corretamente, marque a caixa para “provar que você não é um robô”e clique em “Consultar”;
  3. Pronto! Você terá acesso às informações cadastrais, tais como: situação cadastral, data de inscrição, digito verificador e outras coisas. Lembrando que depois de gerado o comprovante pode ser imprimido e utilizado para o fim desejável.

Simples, não é?

Vamos continuando então…

Como consultar CPF no Serasa?

Olha que boa notícia! O Serasa oferece a consulta do seu CPF no banco de dados da instituição de forma gratuita e totalmente online.

Então, para consultar o seu CPF no Serasa, siga esse outro passo a passo que fizemos para você:

  1. Acesse o site oficial clicando AQUI;
  2. O Serasa Consumidor disponibiliza dois tipos de consulta. Escolha o que melhor se encaixa nas suas necessidades;
  3. Agora, será necessário realizar um cadastro. Não se preocupe, é rápido! Você pode utilizar a sua conta no Google ou preencher os campos com as informações necessárias;
  4. Pronto! Feito isso você poderá consultar a situação do seu CPF.

De acordo com a empresa, são feitas 6 milhões de consultas diárias. Muita coisa né?

OBSERVAÇÃO: TAMBÉM É POSSÍVEL CONSULTAR O SCORE PELO SERASA. ESSA INFORMAÇÃO ESTÁ NA MESMA PÁGINA.

Como consultar CPF no Boa Vista SCPC?

Pois é, O SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), administrado pela Boa Vista permite também a consulta online e totalmente gratuita aos consumidores.

Quer saber como realizar essa consulta? Veja abaixo:

  1. Da mesma maneira, acesse o site da instituição AQUI;
  2. Agora, será necessário um cadastro, que se inicia com o número do seu CPF;
  3. Depois de ler e concordar com o “Termo de Uso e Política de Privacidade” clique em “Cadastrar”;
  4. Pronto! Você já pode verificar se está negativado dentro dos dados da Boa Vista SCPC.

Como consultar CPF no SPC Brasil?

O SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), que conta com mais de 180 milhões de CPFs cadastrados, é a única das três grandes empresas do ramo que não oferece consulta gratuita. Isso porque o banco de dados desse órgãos de proteção ao crédito não pode ficar expostos publicamente. Por isso, a verificação é tarifada sendo necessário pagar R$ 9,90.

De qualquer maneira, para realizar essa consulta você deve:

  1. Acessar o site oficial clicando AQUI;
  2. Comprar o crédito no valor de R$ 9,90 ou se preferir, marcar uma das outras opções de serviço que o portal oferece e pagar o valor correspondente.
  3. Pronto! Agora você tem acesso a várias informações, como:
  • Registro de inadimplência no SPC Brasil.
  • Informações cadastrais, últimos endereços e telefones.
  • Registro de título protestado em cartório.
  • Informações do Poder Judiciário.
  • Crédito concedido.
  • Registro de cheque lojista.
  • Consultas realizadas no documento nos últimos 6 meses.
  • Alerta de documentos, mediante registro de furto junto à CDL ou à Associação Comercial.

Muito bom não é?

E então, esse artigo foi útil? Compartilhe com os seus amigos.

Ficou com dúvidas sobre alguma coisa? Deixe nos comentários, ficaremos felizes em respondê-los.

You May Also Like

About the Author: medmedson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *